Descobrindo o seu tipo físico


Semanas atrás fiz um post aqui no blog falando sobre estilos. Pra quem não viu ou quiser rever, o post chama-se “Descobrindo seu estilo”. Complementando esse post, hoje vou abordar os tipos físicos explicando o que vocês podem usar para valorizá-los e o que devem evitar. Dessa forma, é só vocês descobrirem em qual tipo físico se encaixam e acertarem no look!

AMPULHETA

                             Ampulheta

É tido como o corpo perfeito, porque é proporcional em tudo. Possui ombros e quadris alinhados, cintura definida, curvas suaves e coxas proporcionais. Quando engorda, o excesso de peso se distribui proporcionalmente no corpo, não há uma região que acumule mais gordura que outra.

Peças que valorizam: calças com corte reto, camisas acinturadas, vestido modelo envelope, saias mais justas, tricô aberto demarcado com cinto e cintura baixa.

O que evitar: peças de corte reto e quadrado (com exceção das calças).

TRIÂNGULO INVERTIDO

                                                        Triângulo-Invertido

É um formato de corpo muito comum em atletas e modelos de passarela. É caracterizado por ombros mais largos em relação aos quadris, muito busto, costas largas, pernas geralmente finas e longas, não apresentam culote, tem cintura pouco definida e possuem pouco bumbum. Costumam acumular gordura na região da barriga, costas e busto.

Peças que valorizam: calças de boca larga, pantalonas, calças com bolsos e pregas, saias com camadas e também as de modelo evasê, vestido soltinho que marque a cintura e decotes profundos (assim tira a atenção dos ombros e das costas largas). Procure também usar peças de cores escuras na parte de cima, deixando as claras e bem estampadas para a parte de baixo.

O que evitar: calças de corte reto, blusas muito chamativas (com muitos detalhes e babados), ombreiras e saias secas e sem volume.

PÊRA ou TRIÂNGULO

Pera

É o tipo físico da grande maioria das brasileiras. Os quadris são mais largos em relação aos ombros, que por sua vez são mais estreitos. A cintura é geralmente fina, as costas estreitas e as coxas grossas. O acúmulo de gordura acontece na parte de baixo: nas coxas, bumbum e culote.

Peças que valorizam: ombreiras discretas, peças com babados e detalhes no ombro (tudo o que chame a atenção para a parte de cima), saias secas e sem volume, tricôs secos e camisas e vestidos acinturados. Procure também usar peças de cores claras na parte de cima e deixar as escuras para a parte de baixo.

O que evitar: pantalonas, saias com camadas e calças com bolsos e pregas.

RETÂNGULO

                                                   Retângulo

Além do triângulo invertido, esse tipo físico também é muito comum em modelos de passarela. Os ombros, quadris e cintura são praticamente alinhados, os braços e pernas são finos em relação ao corpo, possui poucas curvas e não tem culote. É um tipo físico pouco propenso a ter celulite (notícia melhor não há!). O acúmulo de gordura acontece na parte de cima, na barriga.

Peças que valorizam: blusas com decote V ou U, camisas e blazers com pence, calça com pregas e de boca larga, tricôs longos, cintos na altura da cintura e saias de modelos afunilados.

O que evitar: cintura baixa, saias secas e sem volume e peças de corte quadrado e reto.

OVAL

                                                Oval

Nesse tipo físico, a região da cintura é a parte mais larga do corpo, e os ombros e quadris são mais estreitos. O acúmulo de gordura acontece proporcionalmente no corpo.

Peças que valorizam: decote V ou U, mangas ¾, calças de corte reto ou levemente abertas na barra, vestidos com corte na diagonal (assim modela o corpo), e camisas, blazers e tricôs no comprimento do quadril.

O que evitar: peças muito soltas no corpo (devem estar ajustadas).

Independente do tipo físico, a ideia sempre é criar um equilíbrio no corpo de modo a valorizá-lo. Ou seja, se a parte de cima do corpo é mais larga que a de baixo, o objetivo é criar volume embaixo para equilibrar, e assim por diante. Afinal, como já dizia Coco Chanel:

Moda é como arquitetura. Pura questão de proporções

Marcia Nakagawa

Executiva do mercado financeiro, formada em Administração de Empresas e pós graduada em Gestão e Implantação da Qualidade Total e também em Finanças. Certificada em Consultoria de Imagem pela Belas Artes SP e em Fashion Image & Styling pelo Instituto Marangoni de Milão. Amante da fotografia digital e moda.

2 Comentários

  1. adalgisa

    Eu tenho um grande problema em relação com o meu corpo,pois tenho quadris largos e ombros estreitos,e por isso só uso blusas compridas o que mais devo usar?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *